"Se procura prazer, poderá encontrar aqui as suas mais diversas formas. Há quem procure palavras, há quem procure belas imagens, há os curiosos, os que admiram minha maneira de escrever. Uns julgam erótico. Outros julgam ser sensual e uns apenas lêem as palavras aqui escritas. Isso é algo que não cabe a mim julgar. Sei das minhas intenções... Sei do meu amor pela poesia... Sei da minha infinita sede de escrever..."
SEJA BEM VINDO - 9 ANOS DE POESIA! ! !

FÃS DE CARTEIRINHA

15 de jul de 2014

SANTO


Não sou santo. Nunca fui e nunca serei.
Gosto da malícia. Das bobagens ditas.
Gosto daquela sacanagem gostosa.
Gosto das insinuações, das provocações. Gosto da meia luz.
Gosto de olhar, de sentir. Gosto de imaginar.
Gosto do beijo roubado.
Do suor, do sabor.
Gosto dessa viagem ainda proibida.
Gosto dessa droga. Do poder da alucinação.
Gosto do êxtase. Do pecado....
Gosto da pele. Do cheiro. Gosto de ombros nus.
Garras. Unhas.
Enroscos.
Gosto da saliva. Daquela pimenta ardida entre as coxas.
Gosto dos seios nus.
Dos pés.
Palavras obscenas.
Não sou santo. Nem quero ser.
Perderia parte de mim. Da minha essência.
Gosto das roupas jogadas no chão.
Gosto de me sentir embriagado, dopado, dominado.
Gosto da noite, das madrugadas.
Gosto da cama toda bagunçada
E logo depois
Um carinho
O aconchego do corpo
Ainda quente
Gosto do banho
Do sabonete deslizando
Pelas curvas tortuosas do corpo nu...
Gosto de dedilhar
De escrever
Minhas loucuras
Em cada poro... Não sou santo... Louco...
Indescente
E contido em minhas loucuras...