27 de jul de 2014

RAIOS


caiam
os raios
desta tempestade
sobre mim
desmorone
meu chão
façam-se buracos
nas melodias
que canto
espanto
caiam
todas as chuvas
e os temporais
desfaçam
as mãos que se entrelaçavam
e as bocas
que se beijavam
se calam
caiam
minhas dores
e suas cores
e meus entorces
e meu medo da morte
deixe
de ser quem sou

não sou mais
quem fui
raios
tempestades
e todos os silêncios
do nosso mundo