19 de jul de 2014

LOUCO


podem
sim
me chamar
de louco
que mal
há na loucura
senão a própria
loucura
que mal
há em amar
assim
a não ser
o próprio amor
podem
sim
falar mal de mim
sempre falam
seguirei
amando
meus amores
meus poemas
e poesias
minhas músicas
meus vícios
minhas melodias
podem
sim
me chamar
de poeta
deixarei
minhas portas
sempre abertas
para quiser
entrar
tem loucura
demais
para todos
e amor
pra quem quiser amar