23 de jul de 2014

JOGASTE FORA


Jogaste
Fora
Minhas mãos
E meus abraços
Disseste
Não
Ao meu amor
Ao meu bem querer
Então
Agora
Te dou meu silêncio
Minhas horas
De angústia
E a dor
Da tua incompreensão
Julgaste
Sem saber
Por medo
De arriscar
Por medo
De sofrer
Deixo-te
Agora
Na paz que te conforta
Não insisto
Bater mais
A tua porta
Não devo
Não posso
Mesmo que me minha’lma
Grite
Mesmo que meus olhos
Te busquem
Não posso
Querer
Um querer sozinho
Deixo-te ir
Para teu lugar de sempre
Te dou

Agora meu silêncio