19 de jul de 2014

DIZ

diz
no teu silêncio
que já não existo mais
nas tuas verdades
nas tuas
noites de angústia
diz
no teu olhar
sem palavras
que tudo
o que era meu
morreu
jogado
na sarjeta
de tuas imundices
diz
ainda
que falte coragem
que não
me quer mais
invadindo
teus sonhos
diz
que nosso silêncio
passou
que nosso amor
de fim
de tarde
passou quando mais
uma noite
entre nós
chegou
diz
que ficarei
aqui
sozinha
e que depois de tudo
não restará mais
nada de mim
em teus olhos vazios