19 de jul de 2014

APARÊNCIAS


não me importo
com o que vejo
são apenas
aparências
há muito mais
que não se vê
muito mais
que não se sente
em
tudo
há um pouco
de maldade
um pouco
dessa crueldade
insana
não me importo
mais
com as palavras
vazias

tanto
caos a minha volta
tantos sorrisos
e lágrimas
tantos abraços
despedaçados
tantas
inverdades
aparências
olhos
não mais se vêem
bocas
não mais se calam
de palavras
estou
cheio
cheio
dessa imensidão
que não sai de mim