2 de abr de 2014

VULNERÁVEL


Definitivamente
Sou vulnerável
As paixões
Ao amores
Não sei lidar
Com sorrisos
Com abraços
Com corpos cansados
Definitivamente
Devo
Ficar sozinho
Largado
Esquecido
No meu canto
Escrevendo
Dia a dia
Minha loucura
Até que minha loucura passe
Definitivamente
Sou feito
De instantes
De nostalgia
Feito
De saudades
Apaixono-me
Por tudo aquilo
Que me cativa
Não quero mais
Paixões assim
Eu entendo
Coração burro não
Definitivamente
Sou vulnerável
Aos olhares
Ainda que vazios
As bocas
As delicadezas sutis
De todos os amores