2 de abr de 2014

RUAS


Ruas
Imundas
Ruas
Deste meu mundo
De ilusões
Tão baratas
Fico
Olhando
Da janela
O vai e vem
Dos pensamentos
Que surgem
Como cascata
E que engolem
E varrem
Essas ruas
Imundas
Ruas
Deste mundo meu
Quem dera
Tivesse
Controle
Sob mim
Quem sou eu
Sonhador
Alado
Sem asas
Nem cavalos
Apenas
Cheio
De demências
E coragens
Ruas
Imundas ruas
Deste meu mundo
De desencantos