6 de abr de 2014

DESEJOS

desejos
nascem
assim
no inconsciente
de nós
calados
vão desabrochando
invadindo
tomando
conta de tudo
feito
avalanche
desejos
arrepiam
a pele
matam
a razão
e nos fazem
perder
a consciência
nos faz correr
riscos
atropelar
correr
voar
desejos
secam a boca
rasgam sutilmente
as roupas
arranham a pele
desejos
são riscos
ariscos
loucos
beijos
incandescentes
desejos
sem chão
com asas