30 de mar de 2014

TARDE

deu-me
o corpo
cheia de más
intenções
tarde
demais
para quem já
tinha bebido
neste cálice
de lamúrias
deu-me
sorrisos vazios
e abraços
amargos
deu-me
horas mortas
e azedo vinho
de um beijo na boca
deu-me
as honras
de sepultar
o amor
que era apenas meu
deu-me a tristeza
de tantas
manhãs em que te
procurava
e encontrava apenas
lembranças
de tudo o que já tive
deu-me
vazia
e tarde demais