29 de mar de 2014

O QUE SOU

o que sou
sou um pouco
do vento
um pouco
da ventania
um pouco
da calmaria
sou insônia
sou um copo
de cachaça
sou raso
prato fundo
sou colher
garfo
faca
e sobremesa
o que sou
ainda
é o que fui
inconstante
desafio
frio
e morno
sou a chuva
que cai
na madrugada
que ninguém vê
respingos
na janela
inútil
imperceptível
o que sou
sou um pouco
o muito
cisco
no vento
ventania
na noite fria
lento
cheio de mim
sou o que sou
nada