12 de nov de 2013

UM POUCO A CADA DIA

Aprende-se
Um pouco
A cada dia
Que não se sabe nada
Que amores vem e vão
Paixões passam
Acabam
Morrem
Matam
Aprende-se
Um pouco
A cada dia
Sobre os olhares
Sobre os medos
Tantas ânsias
Angústias
Tantas flores
Sem perfume
Aprende-se
Que não se sabe nada
Nem nunca saberemos
Nascemos imperfeitos
Morremos ainda piores
Triste parte de uma não evolução
Aprende-se nada uma vida inteira