25 de nov de 2013

SER POETA

Ser poeta
Era sonho
De infância
Quando eu era bobo
Quando eu era criança
Sonhava
Passar nas vitrines
Das livrarias
E ver livros meus
Espalhados
Aos olhos
De quem quisesse ler
Ser poeta
Era utopia
De dar amor
Há quem merecia
E pra quem não merecia também
Era fazer das putas santas
E das santas
Puramente
O que se quer ser
Ser poeta
Era brincar
De crescer
Quando eu era tolo
E não pensava em ser nada
E brincava de ler poesias rasgadas