21 de nov de 2013

POEIRA

As paredes
Pintadas
O chão varrido
Não há mais
Poeira pelos cantos
A casa não está mais vazia
O sol
Entra pela janela
O vento
Sopra as cortinas
O porta retrato
Vazio
Não há mais nenhuma memória viva
A vida vai lenta
Nesta quinta-feira
Torcendo para que chegue depressa
O amanhã
Para que nova vida se faça
E traga novas e boas
Lembranças
E novas poeiras
Novas fotografias