21 de nov de 2013

PAPEL EM BRANCO

Vou rasbicando
Sem pretensão
Este pobre papel
Em branco
Vou tentando
Sujá-lo
Com algo que preste
Com meus pensamentos
Fico com dó
Fico sem jeito
Diante do papel
Já não tão branco
Agora
Há rabiscos
Que tentam dizer
Algo
Ainda não dizem nada
Ficam em busca
De rima
De poesia
Vou rabiscando
Até que não haja
Mais qualquer branco
Neste papel agora
Cheio de besteiras