12 de nov de 2013

INFÂNCIAS PERDIDAS


Não dá mais
Para brincar
Nas ruas
As infâncias
Estão perdidas
Não há mais pipas
No céu
Nem piões
Nem bonecas
Não há mais
Simplicidade
E sorrisos sem maldades
Não dá mais
Para viver a liberdade
Todos
Tem medo de todos
Não se olham
Nem se falam
Estranhos
Não dá mais para viver
A vida se perdeu
No cano de um revólver
Crianças
Rosas despedaçadas
Pétalas caídas