12 de nov de 2013

FUI EU

Fui eu
O culpado
De tudo
Eu sei
Enterro-me
Cada dia um pouco
Mais no meu silêncio
Fui eu
O culpado
Pela dor
Que ainda dói
Só eu
Ninguém mais
Que brincou
De faz de conta
Que brincou
De brincas
Na corda bamba da vida
Logo eu
Que nunca fui equilibrista
Fui eu
O culpado
Julgado
E condenado
A viver