26 de nov de 2013

FLUIR POESIA

Antes
Eu sentava
E deuxava
Fluir a poesia
E fluía
Hoje
Preciso sentar
Pensar
Fico olhando
O papel
E nada
Busco
Pensamentos
Depois de tudo
O que já vivi
Será que já disse
Tudo
Será que escrevi
Demais
Antes
Eu era rio
De correntezas
Ferozes
Hoje
Sou lago sereno
De falsas águas mansas
 Um antes e outro depois