25 de nov de 2013

DEIXEI

Deixei
De gostar de mim
Perdi
Toda minha essência
Transformei-me
Naquilo que mais
Detestava
Jardim sem nada
Deixei
De ser quem eu era
Barco sem vela
Aquarela sem cor
Virei
Mendigo
Andarilho
Amante sem amor
Amado na dor
Deixei
Meu melhor
Escapar
Como vento quente
Num inverno frio
Fiz
Um inferno em mim
E deixei
Tudo para trás
Tudo o que nunca fui