12 de nov de 2013

BATENDO AS ASAS

Busco
Alegria
No sorriso
De minha filha
Que cresceu
Virou mulher
Mãe
Um tanto cítrica
Pela vida
Busco
Alegria
No abraço
De minha poesia
Que foi ferida
Quando resolvi
Bater as asas
Em disparada
Quase morri
Busco
Verdades
No olhar que não me olha mais
E eu sei porque
Sempre soube
Faltou verdades
E agora busco alegrias