23 de nov de 2013

AINDA SOU

Ainda
Sou menino
O mesmo menino
De sempre
Só que morto
Sem vida
Preso
A tudo o que um dia
Fui
Cheio de saudades
De mim
Ainda
Sou menino
O mesmo menino
De cabelos loiros
E sorriso fácil
Só que morto
Sem reação
Triste vendo aquilo
Que me tornei
Ainda resta um pouco
Do amanhã
De tantos outros
Amanhã
Ainda sou o mesmo menino