20 de out de 2013

VISTO-ME DE POESIA



Visto-me
De poesia
Para sobreviver
A esta realidade fria
Para encarar meus medos
De forma mais
Amena
E para que todo o
Amor
Não se deteriore
Não morra
Como flor
Plantada e esquecida
Num vaso qualquer
Visto-me
De poesia
Para viver a vida
Em versos
E prosas