6 de out de 2013

SORRISOS






Não quero mais
Sorrisos
Nem as meias
Verdades
Que sempre fugi
Não quero mais
Promessas
Vazias
E mãos que nunca
Suaram
Na latuba
Da dor
Não quero mais
Instantes
E erros
Não quero mais
Machucar quem amo
E me machuca
Com tantos enganos
Não quero mais
A dor dos espinhos
Quero apenas
O doce perfume da Rosa
A minha rosa
A rosa do meu jardim
De tantos outonos e primaveras
Não quero mais
Enganos
Nem noites de abandono