28 de out de 2013

MEUS ARES

Controlar
A ansiedade
Matar
De vez toda e qualquer
Expectativa
Vestir-se
De razão
Não esperar
Não querer
Não buscar
Não mais enlouquecer
Poupar-se
Poupar-me
Poupar o amor
Que ama tudo
Controlar
Acalmar-se
Diante da força
Que move minhas terras
Meus ares