16 de jun de 2013

COERÊNCIA




o que hei
de pensar
entre
o que dizes
entre
o que sentes
e o que pensas
há apenas
confusão
turbulência
falta
de razão
nenhuma coerência
um amor
de palavras
tantos sentimentos
sem emoção
tantos versos
sem canção
e o que hei
de pensar
se teu coração
se finge calado
se finge morto
despedaçado
o que hei
de sentir
se não sentes
nada
falta amor
sentimentos
falta razão
sensação
torpor
encantamento
verdades
e só um pouco
o mínimo
de coerência
entre o que dizes
entre o que sentes