8 de abr de 2013

SENSAÇÕES

não sei mais
quem eu sou
sei quem fui
para onde fui
por onde andei
por onde ando hoje
juro que não sei
qualquer caminho
me serve
feito luva
não sei mais
quais são
minhas sensações
minhas ânsias
meu paladar
sinto-me preso
em mim
ancorado
num porto vazio
não sei mais nada
de mim
nem meu nome
nem meu endereço
nem quem sou
sem lágrimas
feito de histórias
tantas
e nem sei
se escritas
ou faladas
cuspidas
ou histórias
levadas ao vento
sensações
agora perdidas
esquecidas
na memória de quem fui