22 de abr de 2013

IMAGENS

agora
não há nada
só imagens
que não refletem
o que penso
o que sinto
o teto
se move devagar
o chão
se abre
mergulho nos delírios
que gritam
agora
não sou nada
não sinto
nada
estou aqui
parado
montando
neste corpo
que deixou de ser meu
esse imagens
jogadas
no chão
aberto
do meu quarto
busco
lembranças
e esperanças vazias