"Se procura prazer, poderá encontrar aqui as suas mais diversas formas. Há quem procure palavras, há quem procure belas imagens, há os curiosos, os que admiram minha maneira de escrever. Uns julgam erótico. Outros julgam ser sensual e uns apenas lêem as palavras aqui escritas. Isso é algo que não cabe a mim julgar. Sei das minhas intenções... Sei do meu amor pela poesia... Sei da minha infinita sede de escrever..."
SEJA BEM VINDO - 9 ANOS DE POESIA! ! !

FÃS DE CARTEIRINHA

9 de abr de 2013

FIM DA ESTRADA

o
o fim
da minha estrada
eu sei
só não sei
quando
sei onde
sozinho
deitado
sobre
o corpo cansado
fatigado
exausto
de tanto querer
de tanto sofrer
de tanto amar
o fim
da minha estrada
eu sei
como
só não sei quando
chorando
uma dor
que é só minha
lembrando
tudo
o que vivi
e tudo
o que eu amei
e quantas e quantas
e tantas vezes errei
e depois
jogado
ao meu próprio
destino
morrendo
sozinho
cheio
de marcas
cheio
de nada
vazio
perdido
sozinho
no fim da minha estrada