8 de abr de 2013

EXÍLIO

sou
minhas tempestades
meus raios
meus trovões
sou meu exílio
minha ilha
meus pecados
minha perdição
ninguém além
de Deus
me conhece
como eu
o que sinto
o que penso
o que sinto
sou
minhas emoções
minha tristeza
as curvas
do meu caminho
minhas pedras
meus martírios
sou
minhas loucuras
minhas profanações
toda minha insensatez
sou minha ilha
meu refúgio
o mar
que me leva