8 de abr de 2013

ESPERA

essa espera
maldita
nem um sinal
de vida
nada
 eu aqui
me consumindo
de tanto
pensar
em nada
essa espera
vazia
de angústias
essa tarde
morta
na janela
esse vento
que não sopra
essa loucura
essa espera
incapaz
de me tirar
de onde estou
incapaz
de curar
minha dor
incapaz de perceber
e sentir
todo esse amor
que nunca amou
e essa espera
essa tortura
essa tarde
morta na janela