19 de out de 2012

OLHOS NOS OLHOS


Nunca
Ninguém me olhou
Como seus olhos
Me olharam ontem...
Nunca
Ninguém me acolheu
Em seu corpo
Como você me
Acolheu ontem...
Nunca
Ninguém me sustentou
Como você me
Sustentou ontem...
E ai
Senti
Teu amor em mim
E ai
Me vi
Refletido
Na retina dos teus olhos
E ai
Vi o amor
Que eu sempre quis em mim...
Não havia mais nada
Nenhum mundo
Aqui fora
Nem horas
Nem ritmo
Problemas
Nenhum absurdo
Apenas
Você e eu
E ai
Pude te amar
Pude sentir você
Pulsando em mim
E queria
Tudo de você
Ao mesmo tempo
Porque não sabia
Quanto tempo
Poderia ter você de novo
E ai
Me perdi
No meu próprio
Desejo
E senti
Teus braços abertos
Me confortando
Quando senti
Medo
E senti
Teu amor
Naquele momento
Me envolvendo
E tive
A certeza
Que você era mesmo
Para sempre