24 de jul de 2012

SOZINHO

ando
sozinho
vestido
por uma solidão
invisível
todos contra mim
todos querendo
de mim
o que não sou
e sigo
por essa estrada
de areia
e sinto
minha cruz
cada dia mais
pesada
ando sozinho
por um caminho
tantas
vezes percorrido
já não tenho
pressa
porque sei
que meu fim
e o abismo
sei que morrerei

assim como
sempre

porque minha alma
está vestida
eternamente com o véu
da solidão...