28 de mar de 2012

EU NUNCA SEI

de verdade
eu nunca sei
como vou encontrar
você
se brisa
se vento
ou vendaval
nunca sei
se estará
vestida de sorrisos
ou se estará
quieta
fugindo
de mim
de verdade
tenho que esperar
que me chame
que me procure
que sinta falta
de mim
como sinto
de você
nunca sei
o que se passa
em sua cabeça
tão cheia
de tudo
resta esperar
e ver você chegar
e torcer
para que eu veja
em seu rosto
o sorriso
que me acalma