1 de jan de 2012

PAREDES EM MIM

Já derrubei
Muros
E quantos
E tantos
E sempre
Já construí
Paredes
Em mim
Já fui amigo
Inimigo
De mim
Poeta
Ator
Humano
Já morri
Renasci
E amei tanto
E cada vez mais
Que nada
Parede alguma
É capaz
De me fazer
Parar de amar
Parar de crer