2 de jan de 2012

DOCE MISTURA

To agora
Brigando
Com minha razão
Ela pede
Para eu não
Ouvir
Meu coração
Que chora
Desesperado
Para que eu não escute
A razão
Doce mistura
Do querer
Sem querer
Do poder
Sem poder
Da vida
Do sonho
To agora
No fio da navalha
Na corda bamba
Sem mais
Conseguir fugir
Sem mais conseguir parar
Entre minha razão e o coração