"Se procura prazer, poderá encontrar aqui as suas mais diversas formas. Há quem procure palavras, há quem procure belas imagens, há os curiosos, os que admiram minha maneira de escrever. Uns julgam erótico. Outros julgam ser sensual e uns apenas lêem as palavras aqui escritas. Isso é algo que não cabe a mim julgar. Sei das minhas intenções... Sei do meu amor pela poesia... Sei da minha infinita sede de escrever..."
SEJA BEM VINDO - 9 ANOS DE POESIA! ! !

FÃS DE CARTEIRINHA

21 de jan de 2012

DERREPENTE

e derrepente
a gente
gosta
derrepente
a gente
quer
derrepente
a gente
se olha
e se vê diferente
derrepente
palavras
derrepente
querer
e derrepente
a gente sente
falta
e quer
e busca
derrepente
a gente
tenta explicar
e fingi
que não quer
e derrepente
as bocas
se encontram
os braços
se abraçam
e derrepente
sem querer
a gente
não consegue
mais parar
e não quer mais
esquecer
e não quer dizer
adeus
e derrepente
a gente acorda
feliz
para sempre