1 de jan de 2012

AMOR PLATÔNICO

E assim
Eu vou vivendo
Entre minha
Realidade
Amarga
E meus sonhos
De desespero
E assim
Vou vivendo
Desenhando
Meu amor
E minha paixão
Me libertando
E me prendendo
E assim
Sigo
Por essa estrada
Inventando
Flores
Que transforme
Minha dor
E me façam seguir
Em frente
E vivo em mim esse amor sem fim