7 de nov de 2011

VENCEREI

custe
o que custar
vencerei
minhas guerras
todas minhas
batalhas
custe
o que custar
não ficarei
calado
enquanto
a mentira
cerca
o terreno
enquanto
enche
de mina
os caminhos
custe
o que custar
não vou
aceitar
que me digam
o que fazer
não vou aceitar
que me
apontem
os dedos
sujos
e me peçam
para não gritar
custe
o que custar
sozinho
vencerei
minhas guerras
todas as minhas batalhas