25 de nov de 2011

DE NOVO SOZINHO

agora
estou como
sempre estive
de novo sozinho
andando
pelas estradas
por onde sempre andei
sempre
do mesmo jeito
olhando
as luzes das ruas
o céu
escuro e sem estrelas
agora
já não tenho mais
a velha pressa
nem mais
os mesmos sentimentos
nem mais
as mesmas razões
agora
estou como
sempre estive
vestido
de solidão
vestido de noite
sem dor
sem anestesia