8 de nov de 2011

CONFISSÃO

nunca
pensei
em parar
nunca quis
de verdade
morrer
sempre
quis
de verdade
chegar
onde ninguém chegou
e fazer
aquilo
que nunca
ninguém jamais
fez
e amar
como nunca
ninguém
amou
nunca pensei
em desistir
em voltar
em trancar
as portas
e morrer
em silêncio
mesmo
que eu não sabia
o porque
de tudo
nunca quis
saber
sempre quis
e sempre quero
ser apenas
eu