23 de out de 2011

VENTRE MATERNO

quero
voltar
para o ventre
de minha mãe
quero ficar
como parasita
protegido
das imundices
que hoje
vejo
e que grudam
nos meus pés
quero voltar
esquecer
que faço
parte de tudo isso
quero
voltar para o ventre
de minha mãe
ficar ali
sem saber de nada
sem ter pressa
sem ter hora
sem ter tempo
quero
voltar
ficar recluso
sem pensar
sem sentir
sem ver
essa podridão
essa mentira
sem saber
que faço parte
de tudo isso
quero o ventre materno
o ventre de mulher
que agora
não me protege
nem de mim
nem de ninguém