2 de out de 2011

VEM

VEM
ME FAZ COMPANHIA
ABRE
A GARRAFA
ACENDE
O CIGARRO
APAGA A LUZ
MAS NÃO TIRA
A ROUPA
VEM
ABRAÇA
MINHA SOLIDÃO
NÃO DIZ NADA
NÃO HÁ PALAVRAS
FICA EM SILÊNCIO
E TRAGAM
EU CIGARRO
E BEBE EM MEU CÁLICE
A BEBIDA
AMARGA
MAS NÃO TIRA
A ROUPA
FICA COMIGO
NO PARAPEITO
DA MINHA JANELA
OLHANDO
A NOITE SEM LUA
SEM ESTRELAS
VEM
ABRAÇA-ME ATRÁS
MAS NÃO TOCA
MEU CORPO
NÃO SEREI TUA
NESTA NOITE
QUERO APENAS TEU SILÊNCIO
E TUAS POESIAS
VEM
ME FAZ COMPANHIA
AMANHÃ
SE EXISTIR
NÃO HAVERÁ MAIS NINGUÉM
SÓ O COPO VAZIO
E O CINZEIRO
CHEIO
DE BITUCAS...