4 de out de 2011

TRISTEZA

acordei assim
com o coração
dilacerado
batendo fraco
de tristeza
batendo
querendo
de verdade parar de bater
a tristeza tomou
conta de mim
quero ficar
trancado no meu eu
quero ficar no escuro
encolhido no canto
do meu quarto
e deixar
essa dor
doer em mim
sem reação
nem piedade
hoje a tristeza
tomou conta de mim
me deixou sem forças
me deixou
com lágrimas
jogado num canto
num canto qualquer...