23 de out de 2011

QUANTO TEMPO

quanto tempo
fechado
sem vida
sem ar
sem respirar
sem novas e tantas razões
quanto tempo
com o sorriso
guardado
com o rosto
sempre fechado
quanto tempo
sem ver o sol
quanto tempo
de olhos fechados
sem querer ver a vida
que acontecia
e tantas vezes a vida
bateu em minha porta
quanto
tempo morto
terrivelmente morto
quanto