25 de out de 2011

PRUDÊNCIA

trato
meus sonhos
com prudência
as almas
que perambulam
por aí
em busca de luz
trato
com prudência
sentimentos
que não são meus
há muito
escondidos
nos sentimentos
em todos os sentimentos
os meus
eu conheço bem
dos outros
das almas que ficam
rondando
em torno da luz
trato
com prudência
as palavras
que são fonte
da minha sobrevivência
elas podem
machucar
tantos sentimentos alheios
e podem fazer sentimentos
que conheço bem
trato
com prudência
meu hoje