6 de out de 2011

A POESIA É SOLIDÃO

solidão
que tortura
que corrõe
que mata
solidão
que despedaça
que faz ficar na janela
olhando
as horas que não passam
a poesia
é solidão
de quem amou
e se perdeu
e se encantou
e ficou
depois de tudo
no vazio
é solidão
cantada em versos
é caderno
rabiscado
de bobagens
a poesia é
noite de gosto amargo
cheio
de uma dor
que não passa
mata
a dor
que quem amou
e perdeu