1 de out de 2011

PARADO

fico
parado
nas esquinas
da minha vida
vendo
a minha vida
passar
vendo
o tempo
me consumir
fico
parado
querendo
um vento
que me arraste
querendo
um sol
que me ilumine
um chuva
que me refresque
fico
parado
nas esquinas
da minha
vida
vendo
tudo
passar por mim
e eu sem
força
para gritar
sem coragem
para reagir
fico parado
olhando
as bocas
morrendo num beijo
e minha boca
ainda com o gosto
amargo
do ontem
passado
que não passa