23 de out de 2011

NEM EU

nem eu
sei mais
que vida
é essa
que eu levo
quero brincar
e não posso
quero falar
e me calo
nem eu
sei mais
que sabor
tem a liberdade
qual é a sensação
de bater as asas
e voar
nem eu
sei mais
que cor
é a cor do céu
que cheiro
tem o vento
que gosto tem a água
nem eu sei mais
que prazer
esconde a vida
deve haver
na vida
algum prazer
deve haver
em algum lugar
uma fonte de vida
nem eu sei mais
por onde seguir
se há mesmo um caminho certo
ou se esses caminhos
são apenas
trilhas
do meu deserto