3 de out de 2011

NÃO DÁ MAIS

não dá mais
para crêr em sonhos
não dá mais
para crêr em nada
o jeito
é viver
a vida de um jeito
sem tempero
sem nada
não dá mais
para crêr que no amor
o amor
não é mais
capaz
de conter
os absurdos
não dá mais
para acreditar
em alguém
mundo feito de mentiras
quantas ilusões
quantas desilusões
não dá mais
para crêr
que haja saída
as ruas
estão entupidas
e quantos corpos
ainda jogados
na calçada
não dá mais
para não viver
no abismo
a vida nunca foi
para mim
e nunca será
mar de rosas