23 de out de 2011

MUNDO DE POSSIBILIDADES

manhã
sem sol
e eu
nem sei direito
o que vou fazer
o sol
tá cansado
as pessoas escondidas
em seus mundos
uns ainda
vivem
outros não vivem mais
nem morrem
manhã
fresca
e em mim
um mundo de possibilidades
não sei
se vivo ou morro
também
em mim
não sei se saio
por aí andando
ou se fico esperando
o sol sair
a padaria está vazia
os pães amanhecidos
desde as cinco
não sei se fico
no balcão assistindo
aos carros que não passam
ou se volto
pra casa e me enterro
no sofá
ainda há
em tudo
quando se abre
a janela da vida
um mundo de possibilidades